21 de nov de 2010

A História do Mangá - Parte 3

Com o passar do tempo, o mangá se tornava cada vez mais popular. Nomes, hoje famosos, surgiam por todo o país trazendo ao grande público histórias emocionantes. Entre eles estava Katsuhiro Otomo, com seu espetacular mangá Akira, o maior clássico das HQs cyberpunks. O mangá deu origem a um longa metragem em animação com o mesmo nome. Com 2212 cenas e um número absurdo de frames por segundo, o filme conquistou o mundo.


No Ocidente, cada vez mais os olhares se voltavam para as produções nipônicas. Em nossas terras, algumas séries, como National Kid e Ultraman, já tiveram sucesso com seus programas na década de 60 e 80, mas nunca foi visto algo como Akira. Passou-se a investir mais em produções japonesas.
Novas séries surgiam. No final da decada de 80 e início da de 90, a TV Manchete exibia séries tokusatsu como Jaspion, Changeman, Jiraya, Jiban, Kamen Rider, Maskman, Cybercops, Winspector e uma infinidade de outros heróis que marcaram aquela geração. Em 1° de setembro de 1994, estréia um dos maiores fenômenos televisivos da nossa história: Os Cavaleiros do Zodíaco. O anime foi o responsável pelo Boom da Animação Japonesa no Brasil. Em todos os lugares só se falava de “Cavaleiros”.
O sucesso da série deu oportunidade para outros investimentos, como Samurai Warriors (Samurai Troopers), Shurato, Yu Yu Hakusho, Sailor Moon e diversos outros. Na mesma época, o SBT exibia alguns animes, entre elas, Dragon Ball em sua primeira fase (que não foi exibida completamente) e Fly, o Pequeno Guerreiro (Dragon Quest).
Em 1997, a TV Manchete estava falindo e levando consigo o sonho de milhares de otakus. Mas, o que é bom permanece e a semente do anime/mangá havia sido plantada.

comments powered by Disqus

Copyright @ 2013 HQFan Beta.

Distributed By Blogger Themes | Designed by Templateism | MyBloggerLab